Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Fale conosco via Whatsapp: +55 12 98884 5913
No comando: Jambeiro FM a caminho do Sol

Das 00:00 às 04:00

No comando: Alvorada Sertaneja

Das 04:00 às 07:00

No comando: Sertanejo Classe A

Das 07:00 às 10:00

No comando: Café com a Psicóloga

Das 08:30 às 09:00

No comando: Musica e Informação com Alex Silva

Das 09:00 às 10:00

No comando: Revista Semanal

Das 10:00 às 12:00

No comando: Alex Silva com Música e Informação

Das 10:00 às 12:00

No comando: Almoçando com o Rei

Das 12:00 às 13:00

No comando: Tarde Musical Jambeiro FM

Das 13:00 às 16:00

No comando: Programa Sitio do Seu Dito

Das 16:00 às 18:00

No comando: Jambeiro a Noite

Das 21:00 às 00:00

No comando: Jambeiro a Noite

Das 21:00 às 23:00

No comando: JAMBEIRO FM DANCE CLUB

Das 22:00 às 00:00

No comando: O Poder da Fé

Das 23:00 às 00:00

Menu

Represa de Paraibuna pode entrar no chamado ‘volume morto’ até o final do ano

A represa de Paraibuna pode entrar no chamado ‘volume morto’, água mais difícil de tirar e com qualidade inferior segundo dados da ANA (Agência Nacional de Águas)..

A represa perdeu 65% da água desde o final da última estação chuvosa, em abril deste ano, e registrou 17,71% de volume útil no último domingo (3).

A perda de água na represa de Paraibuna vem aumentando mês a mês, sempre na comparação com o período anterior. A queda começou em junho na comparação com maio: -9,7%.

Desde então, o volume de redução de água só aumenta: -13% (julho), -18,7% (agosto), -21,76% (setembro) e -32,25% (outubro).

Na comparação com outubro do ano passado, a represa de Paraibuna tem 36% a menos de água: 17,71% ante 27,71%.

SECA NA REGIÃO

“As cidades têm que se preparar para enfrentar períodos mais longos de seca, As mudanças climáticas são evidentes e a Terra está mais quente. Não se discute mais isso, e o Vale do Paraíba não está imune a esse problema”disse um pesquisador a reportagem da Jambeiro FM 104.9 .

“Eles vão secar e entrarão no volume morto, que é uma água mais difícil de tirar e com qualidade inferior”, disse o pesquisador.

As represas funcionam como caixa d’água da bacia e controlam a vazão do rio Paraíba, segurando ou vertendo água conforme a necessidade.

Deixe seu comentário: